Essências florais e homeopatas

por Katrina Mountfort

Como parte do meu último ano de estudos em homeopatia na Universidade de Westminster alguns anos atrás, iniciei um projeto para verificar se as essências florais podem ser usadas para complementar o tratamento homeopático.

Como practitioner de Bach, estava interessada na possibilidade de usar os florais e a homeopatia juntos, de uma forma que não intereferisse no meu treinamento homeopático clássico.

Descobri que muito pouco havia sido publicado a respeito.

Num artigo de 1994 em The homeopath, daté de 1994, C. Richardson-Boedler apresentou exemplos de casos em que os remédios homeopáticos indicados não funcionaram bem e sugeriu que os florais de Bach poderiam ser usados como catalisadores para revelar um quadro constitucional mais claro.

Cerca de dois anos antes, Vohra, em um livro chamado simplesmente Bach Flower Remedies, descreveu casos em que os remédios homeopáticos agiram com mais eficácia depois da administração de essências florais.

Foi difícil tirar qualquer conclusão baseada na informação limitada disponível. Por isso, decidi explorar até onde e como as duas técnicas terapêuticas são utilizadas por homeopatas na prática.

Enviei questionários a 100 homeopatas ativos no Reino Unido. A taxa de resposta foi de 65%, muito boa para um questionário enviado por correio.

Resultados dos questionários

Em resposta à afirmação "Essências florais podem complementar/suplementar o tratamento homeopático", 78% dos respondentes concordaram ou concordaram fortemente. Apenas um respondente discordou e os demais nem concordaram nem discordaram.

Dentre os que responderam, 74% tinham usado florais em seus consultórios. A maioria, 54%, usou-os em menos de 10% de seus casos, e destes, 3 usaram apenas a fórmula emergencial clássica do Dr Bach, e 2 disseram que os usaram raramente.

20% os usaram em mais do que 10% dos casos.

O sistema floral usado mais popular foi o do Dr Bach (64%), seguido pelo sistema Australiano (Australian Bush Flower Essences) (54%), e dos florais de Bailey (8%).

Outras essências foram mencionadas apenas por 5 respondentes (8%).

A razão mais comum para se indicar florais durante um tratamento homeopático foi porque o paciente se sente mais apoiado e envolvido no tratamento.

Outras razões comuns incluíram:

  • Apoiar um remédio ou dar ajuda extra
  • Dar apoio quando o paciente está se dando bem com um remédio, mas sofrendo de estrés emocional agudo
  • Quando a última receita ainda está funcionando e não é conveniente dar outro remédio, mas seria importante dar algo para apoio
  • Para ajudar quando ocorre alguma catarse emocional depois de tomar o remédio homeopático

Outros comentários incluíram a crença em que a homeopatia e os florais trabalham em níveis diferentes e que as duas terapias não interferem uma com a outra.

Alguns respondentes expressaram reservas quanto a eficácia, custo e saber o que funcionou.

Entre os que concordaram que as essências podem complementar ou suplementar o tratamento homeopático, mas que não usavam os florais, a principal razão mencionada foi falta de conhecimento.

Dentre os que nem concordaram nem discordaram, a razão mais comum foi que a homeopatia parece suficiente.

Falta de conhecimento também foi bastante citada, bem como preocupação em saber o que tinha funcionado e que o uso de florais seria um distanciamento da homeopatia clássica ou pura.

O respondente que discordou da hipótese da pesquisa declarou que: "se for dado o remédio homeopático correto, não haverá necessidade de suplementos."

Resultados das entrevistas

Eu também entrevistei quatro homeopatas mais a fundo e os seguintes temas surgiram dessas entrevistas:

  • A introdução aos florais geralmente ocorre por experiência pessoal, mas seminários são úteis para um aprendizado mais profundo e para motivar os usuários
  • Enquanto algumas escolas incluem florais em seu currículo, um dos entrevistados não considerou isso adequado, embora a oportunidade de seguir o interesse pessoal individual dentro de uma formação homeopática tenha sido encorajado
  • Praticantes de homeopatia não têm nada contra seus pacientes se auto-receitarem e geralmente os encorajam a fazê-lo
  • O uso de florais em situações agudas durante o tratamento homeopático é uma técnica comumente utilizada
  • Foi consenso geral que é útil dar um floral em casos de agravamentos homeopáticos

Existe preocupação sobre o que agiu de fato e êxito mesclado com os florais: algumas pessoas os consideram mais eficazes do que outras.

Entretanto, é comum a falta de conhecimento das essências, mesmo entre os que as utilizam.

Portanto, será que há necessidade de terapia floral dentro da homeopatia?

Os respondentes que não concordaram com a hipótese da pesquisa tendem a achar que a homeopatia é suficiente. Mas eles foram minoria e o projeto demonstrou ampla evidência de que os florais podem de fato ser usados para complementar o tratamento homeopático.

É claro que essa evidência é questionável e, para provar a hipótese inequivocamente, seriam necessários testes clínicos que estariam fora do escopo do meu projeto.