Treinamento em simplicidade

Cherry Plumpor Elisabetta Simeone BFRP

Há pouco tempo, me deparei com uma notícia surpreendente.

Parece que existem borboletas, que migram da África para a Europa.

Com suas asas frágeis e sem nenhuma ajuda de aparelhos sofisticados, elas simplesmente voam sobre o Mediterrâneo, em direção a seu destino.

Elas descobrem que podem migrar enquanto voam.

Vivendo nas brumas de nossos atribulados estados de espírito, mal conseguimos discernir as coisas maravilhosas em nossas vidas: encontrar de repente uma pessoas em quem estávamos pensando; encontrar coisas que havíamos perdido ou que estávamos procurando, depois de uma série improvável de acontecimentos; ler um anúncio do emprego com que sonhamos, ao olharmos de passagem o jornal da pessoa sentada ao nosso lado no metrô.

Chamamos tudo isso de coincidência, mas trata-se, na verdade, de insights momentâneos da harmonia à qual pertencemos.

Viver em sintonia com a natureza, como um pássaro ou uma borboleta, pode atrair eventos surpreendentes na nossa jornada de vida; lições escondidas em cada experiência, inclusive nas dolorosas.

A vida é como uma migração. Viajamos do nascimento até à morte e descobrimos o itinerário dia após dia, conforme nossa viagem se desenrola.

Simplesmente, temos que voar em direção ao nosso destino. As coisas acontecerão quando tiverem que acontecer, simples e incessantemente.

A vida é simples, como a migração das borboletas, como a natureza e as essências. Ensinar o método original do Dr. Bach é como ensinar simplicidade.

Tanto para o professor quanto para o aluno, é uma oportunidade de evitar complicações e descobrir como nossas vidas se escondem no barulho de nossos pensamentos e preocupações.

Como escreveu o Dr. Bach: "Não permitam que a simplicidade deste método os impeça de usá-lo, pois vocês verão que, quanto mais suas pesquisas avançam, mais vocês perceberão a simplicidade de toda a Criação."